Três escritórios indicam as combinações de acabamentos favoritas

Inspire-se nas paletas cheias de personalidade

A pedido de A&C, três nomes da arquitetura e do design indicam seus acabamentos favoritos no momento, que fazem bonito em seus projetos. Qual combina mais com o seu estilo?

Marina Linhares

Conhecida por conceber moradas elegantes e acolhedoras – do mais amplo espaço ao menor ornamento –, a profissional valoriza móveis e objetos que contam a história dos moradores, além de itens garimpados. O quebra-quebra fica à cargo da equipe de arquitetos do escritório mantido em São Paulo, imbuídos do mesmo espírito.

Nessa combinação rara de materiais, estilos e períodos, os projetos ganham mais um traço sempre presente nos trabalhos de Marina: “vida!”, responde ela.

1. No padrão 4033 Rugged Concrete, a superfície sintética sólida parece concreto. Da Caesarstone, a partir de US$ 300 o m².

2. As pastilhas de porcelana Sixties White (5 x 5 cm) têm um quê retrô. Da Decortiles, R$ 197,97 o m², na Soluzione Revestimentos.

3. Travertino nero levigado, bom para áreas internas e externas. Custa € 320 o m² instalado pela Di Mármore.

4. Serviço da Marupá Móveis e Decorações: pintura com laca CP7250 – mix de azul e grafite. R$ 350 o m².

5. As tintas Fireweed (ref. SW 6328), assim como a 6. Still Water (ref. SW 6223) e a 7. Terra Brun (ref. SW 6048) são eleitas de Marina. A lata (800 ml) das duas primeiras (Metalatex Acrílico Premium fosco, da Sherwin-Williams) vale R$ 49 cada uma. A da terceira, R$ 44.

8. Com alto-relevo, o revestimento Urban (7 x 22 cm) sépia é da Cerâmica Antigua. R$ 14,96 a unidade, na Villa Ibiza.

9. Textura acrílica ECO, na cor 120, feita de material reciclado. Da Terracor, cerca de R$ 45 o m². 10. Painel ripado de freijó lavado para forrar divisórias. Da R&R Móveis Marcenaria, a partir de R$ 1 200 o m².

11. Tijolinho Adobe Scuro (7 x 23,5 cm, Linha Landscape). Vale R$ 228,51 o m², na Colormix/Euroville Revestimentos.

12. Azulejo artesanal Rabat Lilás (15,4 x 15,4 cm), criação da Lurca. R$ 540 o m². 13. Chapa metálica com pintura tipo aço corten. Da Carvalho & Carvalho Serralheria, R$ 180 o m².

14. O assoalho de carvalho europeu vai do piso ao forro. Da Oscar Ono Paris, partir de R$ 500 o m².

15. Porcelanato Goroka Grafito (20 x 20 cm, R$ 13,30 a peça), da Linha Vodevil, para paredes sujeitas a umidade. Da espanhola
Vives, à venda na Colormix/Euroville Revestimentos.

 

Leo Romano

A paleta desse goiano sintetiza os grandes planos de sua arquitetura, reconhecida pela ousadia.

A paleta desse goiano sintetiza os grandes planos de sua arquitetura, reconhecida pela ousadia. (Divulgação/)

“Me interessa usar poucos revestimentos em superfícies extensas para que elas funcionem quase como páginas brancas para serem desenhadas”, afirma Leo.

Nessa base que serve à arquitetura e aos interiores, o profissional encontra liberdade para sobrepor novos elementos. “De repente, eleger um material que vai do piso ao teto. Gosto muito desse efeito de envelopamento. Trata-se de uma experimentação na qual tenho me lançado com cada vez mais frequência e força”, completa.

 (Divulgação/Cesar Cury)

1. Mármore branco moura, da Mont Blanc Mármores & Granitos. Custa R$ 750 o m².

2. Da linha Elemento, o cobogó de concreto Cinza Assimétrico mede 30 x 30 x 7,5 cm. Da Portobello, sai por R$ 74,90 cada um na Portobello Shop.

3. Piso de madeira agrada ao goiano: o taco de tauari mede 10 x 40 cm. Da Assoalhos Monet, o m² instalado e com resina vale R$ 199 em média.

4. Leo prefere acabamento com chapisco grosso. Aqui, a amostra com essa textura leva Bianco, adesivo para argamassas da Vedacit.

5. O inox polido também figura entre os favoritos do arquiteto. Da Mekal, uma cuba feita com esse tipo de aço tem valor inicial de R$ 400.

6. O carpete modular (em placas) da coleção Viva Colores aparece aqui na cor Escarlata. Da Interface. Preço sob consulta.

7. De MDF revestido com Teka Bianco, o muxarabi (ref. modelo 31) de 1,50 x 2,50 m vale R$ 1 180. Da Cutter CNC.

8. A pastilha de porcelana Juqueí (5 x 5 cm) é de um azul intenso. Da Cerâmica Atlas, R$ 121,06 o m².

9. Tinta acrílica Suvinil Fosco Completo nas cores Palito de Picolé (ref. B373), 10. Areia do Deserto (ref. B166) e 11. Mostarda Dijon (ref. R036). Na Telhanorte, primeira custa R$ 367,66 (18 l); já a latinha (800 ml) da segunda sai por R$ 30 na Casa Toni e da última, R$ 43 na Tintas MC.

12 Os azulejos da linha Amarelos são da artista plástica Calu Fontes. À venda no ateliê dela, a unidade (15 x 15 cm) sai por R$ 20.

13. O cimento queimado é uma das escolhas do arquiteto: semelhante, o revestimento Tecnocimento, na cor azul -petróleo, custa 80 o m². Da NS Brazil.

14. O Brick Color Black (11 x 25 cm) é destinado às paredes. Da Roca Cerâmica, R$ 83,27 o m².

 

Play Arquitetura

À frente do escritórios, os arquitetos Marcelo Avarenga e Juliana Figueiró.

À frente do escritórios, os arquitetos Marcelo Avarenga e Juliana Figueiró. (Divulgação/Divulgação)

Concreto, madeira, metal e vidro. “Aprecio esses materiais, pois estão intimamente relacionados à construção física de um edifício, o que naturalmente é a base da arquitetura”, diz Marcelo Alvarenga, sócio de Juliana Figueiró no escritório mineiro Play Arquitetura.

No arranjo de materiais puros, o destaque dado a cada um é chave para criar ambientes distintos. “Gosto de resolver os  projetos com poucas – e expressivas – escolhas. É um trabalho que exige tempo e investigação, mas valoriza a economia de meios, energia física e recursos”, fala Marcelo.

Ele mantém ainda com a artista plástica Susana Bastos, sua irmã, o Alva, estúdio onde criam design de mobiliário e objetos.

 (Divulgação/Cesar Cury)

1. Puro linho, o tecido Prado na cor natural mescla é da Empório Beraldin. R$ 264 o metro linear.

2. As camurças naturais nos tons gelo e taupe são da La Novitá Couros. O m² (irregular) de cada uma vale R$ 250.

3. Resistente, a pedra-sabão polida custa R$ 540 o m² na Pagliotto Pedras de Cantaria.

4. Do mostruário: a cor no alto é a Fundo do Mar (ref. D056) e a de baixo a Girassol (ref. P284). Da Suvinil, as tintas da linha Fosco Completo valem respectivamente: R$ 33 (800 ml) na Tintas MC e R$ 952,30 (18 l) na Telhanorte.

5. O aço corten é outra escolha da dupla. Para a fachada, o m² da chapa da Oficina do Corten custa a partir de R$ 600.

6. Entre as madeiras claras, destaque para a peroba do campo. Da Pau Pau Pisos de Madeira, o m² do assoalho sai por R$ 520 (com instalação e acabamento).

7. O visual de concreto marca o Tecnocimento, cor Grafite. Da NS Brazil, o m² custa R$ 80.

8. O tijolo aparente vermelho (5,5 x 10,5 x 22,5 cm) é resistente. Da Cia das Telhas, vale cerca de R$ 1 620 o milhar.

9. Branca, a textura Cristallini Grosso necessita de selador. O custo total do m² é R$ 17,83. Da Ibratin.

10. Nas cores tijolo e verde, ladrilhos hidráulicos para piso. A peça sai por R$ 6,24 na Terra Tile.

11. Granito vermelho Bragança jateado. R$ 733,44 o m² na Pantanal Mármores, Granitos e Pedras.

12. Incolor, o vidro comum (19 mm) é da Divinal Vidros. O m² sai por 470.

13. Metal preto está na lista de preferidos dos arquitetos. Da Artplan Serralheria, o m² do caixilho custa a partir de R$ 480 (sem pintura, vidro e afins).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s