Três escritórios indicam as combinações de acabamentos favoritas

Inspire-se nas paletas cheias de personalidade

A pedido de A&C, três nomes da arquitetura e do design indicam seus acabamentos favoritos no momento, que fazem bonito em seus projetos. Qual combina mais com o seu estilo?

Marina Linhares

Conhecida por conceber moradas elegantes e acolhedoras – do mais amplo espaço ao menor ornamento –, a profissional valoriza móveis e objetos que contam a história dos moradores, além de itens garimpados. O quebra-quebra fica à cargo da equipe de arquitetos do escritório mantido em São Paulo, imbuídos do mesmo espírito.

Nessa combinação rara de materiais, estilos e períodos, os projetos ganham mais um traço sempre presente nos trabalhos de Marina: “vida!”, responde ela.

1. No padrão 4033 Rugged Concrete, a superfície sintética sólida parece concreto. Da Caesarstone, a partir de US$ 300 o m².

2. As pastilhas de porcelana Sixties White (5 x 5 cm) têm um quê retrô. Da Decortiles, R$ 197,97 o m², na Soluzione Revestimentos.

3. Travertino nero levigado, bom para áreas internas e externas. Custa € 320 o m² instalado pela Di Mármore.

4. Serviço da Marupá Móveis e Decorações: pintura com laca CP7250 – mix de azul e grafite. R$ 350 o m².

5. As tintas Fireweed (ref. SW 6328), assim como a 6. Still Water (ref. SW 6223) e a 7. Terra Brun (ref. SW 6048) são eleitas de Marina. A lata (800 ml) das duas primeiras (Metalatex Acrílico Premium fosco, da Sherwin-Williams) vale R$ 49 cada uma. A da terceira, R$ 44.

8. Com alto-relevo, o revestimento Urban (7 x 22 cm) sépia é da Cerâmica Antigua. R$ 14,96 a unidade, na Villa Ibiza.

9. Textura acrílica ECO, na cor 120, feita de material reciclado. Da Terracor, cerca de R$ 45 o m². 10. Painel ripado de freijó lavado para forrar divisórias. Da R&R Móveis Marcenaria, a partir de R$ 1 200 o m².

11. Tijolinho Adobe Scuro (7 x 23,5 cm, Linha Landscape). Vale R$ 228,51 o m², na Colormix/Euroville Revestimentos.

12. Azulejo artesanal Rabat Lilás (15,4 x 15,4 cm), criação da Lurca. R$ 540 o m². 13. Chapa metálica com pintura tipo aço corten. Da Carvalho & Carvalho Serralheria, R$ 180 o m².

14. O assoalho de carvalho europeu vai do piso ao forro. Da Oscar Ono Paris, partir de R$ 500 o m².

15. Porcelanato Goroka Grafito (20 x 20 cm, R$ 13,30 a peça), da Linha Vodevil, para paredes sujeitas a umidade. Da espanhola
Vives, à venda na Colormix/Euroville Revestimentos.

 

Leo Romano

A paleta desse goiano sintetiza os grandes planos de sua arquitetura, reconhecida pela ousadia. (Divulgação)

“Me interessa usar poucos revestimentos em superfícies extensas para que elas funcionem quase como páginas brancas para serem desenhadas”, afirma Leo.

Nessa base que serve à arquitetura e aos interiores, o profissional encontra liberdade para sobrepor novos elementos. “De repente, eleger um material que vai do piso ao teto. Gosto muito desse efeito de envelopamento. Trata-se de uma experimentação na qual tenho me lançado com cada vez mais frequência e força”, completa.

(Divulgação/Cesar Cury)

1. Mármore branco moura, da Mont Blanc Mármores & Granitos. Custa R$ 750 o m².

2. Da linha Elemento, o cobogó de concreto Cinza Assimétrico mede 30 x 30 x 7,5 cm. Da Portobello, sai por R$ 74,90 cada um na Portobello Shop.

3. Piso de madeira agrada ao goiano: o taco de tauari mede 10 x 40 cm. Da Assoalhos Monet, o m² instalado e com resina vale R$ 199 em média.

4. Leo prefere acabamento com chapisco grosso. Aqui, a amostra com essa textura leva Bianco, adesivo para argamassas da Vedacit.

5. O inox polido também figura entre os favoritos do arquiteto. Da Mekal, uma cuba feita com esse tipo de aço tem valor inicial de R$ 400.

6. O carpete modular (em placas) da coleção Viva Colores aparece aqui na cor Escarlata. Da Interface. Preço sob consulta.

7. De MDF revestido com Teka Bianco, o muxarabi (ref. modelo 31) de 1,50 x 2,50 m vale R$ 1 180. Da Cutter CNC.

8. A pastilha de porcelana Juqueí (5 x 5 cm) é de um azul intenso. Da Cerâmica Atlas, R$ 121,06 o m².

9. Tinta acrílica Suvinil Fosco Completo nas cores Palito de Picolé (ref. B373), 10. Areia do Deserto (ref. B166) e 11. Mostarda Dijon (ref. R036). Na Telhanorte, primeira custa R$ 367,66 (18 l); já a latinha (800 ml) da segunda sai por R$ 30 na Casa Toni e da última, R$ 43 na Tintas MC.

12 Os azulejos da linha Amarelos são da artista plástica Calu Fontes. À venda no ateliê dela, a unidade (15 x 15 cm) sai por R$ 20.

13. O cimento queimado é uma das escolhas do arquiteto: semelhante, o revestimento Tecnocimento, na cor azul -petróleo, custa 80 o m². Da NS Brazil.

14. O Brick Color Black (11 x 25 cm) é destinado às paredes. Da Roca Cerâmica, R$ 83,27 o m².

 

Play Arquitetura

À frente do escritórios, os arquitetos Marcelo Avarenga e Juliana Figueiró. (Divulgação/Divulgação)

Concreto, madeira, metal e vidro. “Aprecio esses materiais, pois estão intimamente relacionados à construção física de um edifício, o que naturalmente é a base da arquitetura”, diz Marcelo Alvarenga, sócio de Juliana Figueiró no escritório mineiro Play Arquitetura.

No arranjo de materiais puros, o destaque dado a cada um é chave para criar ambientes distintos. “Gosto de resolver os  projetos com poucas – e expressivas – escolhas. É um trabalho que exige tempo e investigação, mas valoriza a economia de meios, energia física e recursos”, fala Marcelo.

Ele mantém ainda com a artista plástica Susana Bastos, sua irmã, o Alva, estúdio onde criam design de mobiliário e objetos.

(Divulgação/Cesar Cury)

1. Puro linho, o tecido Prado na cor natural mescla é da Empório Beraldin. R$ 264 o metro linear.

2. As camurças naturais nos tons gelo e taupe são da La Novitá Couros. O m² (irregular) de cada uma vale R$ 250.

3. Resistente, a pedra-sabão polida custa R$ 540 o m² na Pagliotto Pedras de Cantaria.

4. Do mostruário: a cor no alto é a Fundo do Mar (ref. D056) e a de baixo a Girassol (ref. P284). Da Suvinil, as tintas da linha Fosco Completo valem respectivamente: R$ 33 (800 ml) na Tintas MC e R$ 952,30 (18 l) na Telhanorte.

5. O aço corten é outra escolha da dupla. Para a fachada, o m² da chapa da Oficina do Corten custa a partir de R$ 600.

6. Entre as madeiras claras, destaque para a peroba do campo. Da Pau Pau Pisos de Madeira, o m² do assoalho sai por R$ 520 (com instalação e acabamento).

7. O visual de concreto marca o Tecnocimento, cor Grafite. Da NS Brazil, o m² custa R$ 80.

8. O tijolo aparente vermelho (5,5 x 10,5 x 22,5 cm) é resistente. Da Cia das Telhas, vale cerca de R$ 1 620 o milhar.

9. Branca, a textura Cristallini Grosso necessita de selador. O custo total do m² é R$ 17,83. Da Ibratin.

10. Nas cores tijolo e verde, ladrilhos hidráulicos para piso. A peça sai por R$ 6,24 na Terra Tile.

11. Granito vermelho Bragança jateado. R$ 733,44 o m² na Pantanal Mármores, Granitos e Pedras.

12. Incolor, o vidro comum (19 mm) é da Divinal Vidros. O m² sai por 470.

13. Metal preto está na lista de preferidos dos arquitetos. Da Artplan Serralheria, o m² do caixilho custa a partir de R$ 480 (sem pintura, vidro e afins).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s