No Rio de Janeiro, casa centenária ganhou paisagismo tropical

Cercada de montanhas e mata por todos os lados, esta casa na ganhou um paisagismo projetado sob medida para o cenário ao redor

A casa antiga, no alto do bairro Humaitá, no Rio de Janeiro, surgia cercada por vistas estonteantes: Cristo Redentor, Pão de Açúcar e a Enseada de Botafogo. No entanto, estava em péssimo estado de conservação quando comprada pela família francesa, encantada por seu estilo e localização.

Aqui, a visão dos três tons de forração presentes no gramado: grama-preta (Ophiopogon japonicus, à esq.), dinheiro-em-penca (Pilea Nummuralifolia, à dir.) e grama-esmeralda (Zoysia japonica, ao fundo). Uma pitangueira (Eugenia uniflora) se destaca ao centro.

Aqui, a visão dos três tons de forração presentes no gramado: grama-preta (Ophiopogon japonicus, à esq.), dinheiro-em-penca (Pilea Nummuralifolia, à dir.) e grama-esmeralda (Zoysia japonica, ao fundo). Uma pitangueira (Eugenia uniflora) se destaca ao centro. (Andre Nazareth/Divulgação)

 

Apaixonados ainda pela densa vegetação – praticamente uma floresta nativa – que resistia às margens do terreno de 8 mil m², os proprietários procuraram os atuais integrantes do Escritório de Paisagismo Burle Marx para que delineassem, com canteiros, uma área externa mais convidativa, incluindo a reforma da piscina. Outros pedidos: muitas mudas frutíferas e uma horta orgânica de temperos e ervas aromáticas.

Placas brutas de granito pontuam o gramado, desenhando o caminho até a piscina, forrada de pedra vulcânica hijau verde de 10 x 10 cm, mesmo revestimento
das bordas. Boa para áreas de sombra, a grama-preta (Ophiopogon japonicus), em
primeiro plano, conduz ao canteiro com mudas de babosa-de-pau (Philodendron martianum) e forração de dinheiro-em-penca (Pilea Nummuralifolia).

Placas brutas de granito pontuam o gramado, desenhando o caminho até a piscina, forrada de pedra vulcânica hijau verde de 10 x 10 cm, mesmo revestimento<br / (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

Veja também

“Esta é uma residência de verão da família, radicada na Europa. Eles queriam privilegiar um clima relaxante, com piscina em raia de 25 m para praticar natação e um gramado aberto, com espaço para receber amigos e festas”, conta Isabela Ono, diretora do escritório autor da obra.

Na sombreada lateral da casa, o frondoso flamboyant (Delonix regia) se destaca emoldurado pela cobertura de grama-preta (Ophiopogon japonicus) e, no canto, um pouco de lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii).

Na sombreada lateral da casa, o frondoso flamboyant (Delonix regia) se destaca emoldurado pela cobertura de grama-preta (Ophiopogon japonicus) e, no canto, um pouco de lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii). (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

 

Um percurso a pé, indicado com placas de granito cortando o gramado, encaminha o passeio pelo lote, marcado com trechos de contemplação e descanso junto ao verde. “Pontuamos os mirantes naturais e os sinalizamos com uma vegetação mais sinuosa, fazendo uma espécie de convite à pausa”, explica Isabela, cuja opção primou por espécies tropicais resistentes ao sol pleno incidente no local.

Logo na entrada, o canteiro sinuoso delimita uma área para refeições ao ar livre, próxima da cozinha, com avedo-paraíso (Strelitzia reginae), cercada de grama-amendoim (Arachis repens) e palmeiras carpentária (Carpentaria acuminata).

Logo na entrada, o canteiro sinuoso delimita uma área para refeições ao ar livre, próxima da cozinha, com avedo-paraíso (Strelitzia reginae), cercada de grama-amendoim (Arachis repens) e palmeiras carpentária (Carpentaria acuminata). (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

 

“Apesar da montanha muito próxima, estamos em uma área aberta e, por isso, elegemos plantas resistentes, capazes de ficar bem o ano inteiro.” Canteiros escalonados foram concebidos de forma a diminuir o impacto das contenções, como o desnível de 5 m entre o acesso principal e a casa.

Uma escada vence parte do desnível do terreno e leva aos fundos da casa, com piscina e anexo de lazer. De um lado, o canteiro de ave-do-paraíso (Strelitzia reginae), com a floração laranja e púrpura,
e, do outro, as palmeiras-de-pescoço-marrom (Dypsis lastelliana) trazem a verticalidade que induz o olhar para a vista do Morro do Corcovado.

Uma escada vence parte do desnível do terreno e leva aos fundos da casa, com piscina e anexo de lazer. De um lado, o canteiro de ave-do-paraíso (Strelitzia reginae), com a floração laranja e púrpura,<br / (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

“Instalamos também bancos voltados para a vista do Pão de Açúcar”, arremata Isabela, para quem este paisagismo re-significa, de forma atual e contemporânea, o traço orgânico característico de Roberto Burle Marx (1909-1994). “As curvas são discretas e elegantes, mas estão ali, desenhando todo o terreno com uma leve geometria”, conclui.

Bicolor, a helicônia-papagaio (Heliconia psittacorum) cresce até atingir cerca de 1 m de altura em canteiros fartos.

Bicolor, a helicônia-papagaio (Heliconia psittacorum) cresce até atingir cerca de 1 m de altura em canteiros fartos. (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

 

Entre as plantas do jardim, uma laranjeira, pedido dos proprietários.

Entre as plantas do jardim, uma laranjeira, pedido dos proprietários. (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

 

Delicada, a orquídea-bambu (Arundina
graminifolia) ostenta uma flor elegante e resistente.

Delicada, a orquídea-bambu (Arundina<br / (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

 

A alpínea ou gengibre-vermelho (Alpinia purpurata) traz pontos de cor à vegetação de meia-sombra.

A alpínea ou gengibre-vermelho (Alpinia purpurata) traz pontos de cor à vegetação de meia-sombra. (Andre Nazareth/Andre Nazareth)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. E o escritório de arquitetura que fez o restauro da casa? Qual o nome dele? Ficou maravilhosa!

    Curtir