Tira-dúvidas da obra: a importância de encontrar o rejunte ideal

Escolher o material certo para cada situação garante a qualidade do revestimento por mais tempo

O rejunte ocupa o pequeno espaço entre peças de revestimento (cerâmica, porcelanato, pedra ou outro material) assentadas em série. Ele sustenta as arestas a fim de evitar trincas ou quebras, veda os vãos para não acumular sujeira e protege as laterais das placas contra infiltrações, principalmente quando se trata de áreas molhadas. Tanto esse produto quanto a argamassa de assentamento devem ser adequados ao acabamento escolhido, sempre levando em conta o local de aplicação. Há três pontos básicos a serem observados: a impermeabilidade, que precisa ser alta em áreas molhadas e externas; a flexibilidade, necessariamente elevada em locais com grande variação de temperatura, externos ou úmidos; e a resistência a bolor e manchas, ainda mais em situações em que haja contato direto com água. No caso do banheiro, por exemplo, a versão ideal deve possuir baixíssima permeabilidade, boa flexibilidade e média resistência a manchas. Existem vários tipos de rejunte para cada ambiente e material empregado. Os mais utilizados em residências são o epóxi, o acrílico e o cimentício flexível (esse último pode ser comprado pronto ou preparado na obra, desde que devidamente aditivado para garantir a elasticidade e ser impermeável).

Para ajudar na busca pela junta ideal, destacamos a seguir três dos materiais mais usados e onde aplicá-los:

Cimentício flexível

Características: composto de cimento, látex e aditivos (precisa acrescentar água) / acabamento rústico / pouco permeável / pouco resistente a manchas / acumula mais sujeira / tempo de cura: 24 h

O que rejunta: cerâmica, ladrilho hidráulico e pedra natural

Locais de aplicação: áreas externas, banheiro, cozinha e lavanderia

Junta mínima recomendada: 3 mm

Acrílico

Características: monocomponente (pronto para uso) / acabamento liso / impermeável / boa resistência a manchas e mofo / limpeza fácil / tempo de cura: 48 h

O que rejunta: cerâmica, granito, mármore, pastilhas de vidro e porcelana, pedra natural e porcelanato

Locais de aplicação:  banheiro, cozinha e lavanderia

Junta mínima recomendada: 2 mm

Epóxi

Características: bicomponente (resina e catalisador) / acabamento liso / impermeável / grande resistência a manchas, mofo e ataques químicos / limpeza fácil / tempo de cura: 24 h

O que rejunta: bloco de vidro, cerâmica, granito, mármore, pastilhas de vidro e porcelana, placa de cimento, pedra natural e porcelanato

Locais de aplicação: áreas externas, banheiro, cozinha, lavanderia, piscina e sauna

Junta mínima recomendada: 1 mm

Marcio Moraes, arquiteto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s