Dois projetos com madeira por todos os lados

Amistosa e acolhedora, a madeira pode ser empregada de diferentes maneiras. Confira!

Na Holanda, o escritório HilberinkBosch Architecten assina o refúgio de 80 m² erguido com técnicas tradicionais e carvalhos centenários do bosque local, madeiras condenadas ao corte por causas naturais.

Na Holanda, o escritório HilberinkBosch Architecten assina o refúgio de 80 m² erguido com técnicas tradicionais e carvalhos centenários do bosque local, madeiras condenadas ao corte por causas naturais. (Renê de Wit/Divulgação)

Cercados de tecnologias, nos sentimos cada vez mais nostálgicos em relação aos recursos naturais. Talvez por isso as qualidades acolhedoras da madeira tenham se tornado decisivas na escolha desse material para o espaço de convivência construído por alunos da Universidade de Kaiserslautern, na Alemanha, abrigo temporário de refugiados retidos no campo de triagem de Mannheim. “Sua estética calorosa funciona como saudação de boas-vindas”, afirma Sandra Gressung, uma das autoras da obra. Outros designers vão além. A história secreta de cada árvore, impressa nas marcas e nós, é revelada pelo escultor Christoph Finkel, que só utiliza troncos caídos. Carvalhos condenados que cumpriram seu ciclo também entram na cabana do HilberinkBosch Architecten. “Usamos as seções centrais dos troncos de melhor qualidade para os elementos estruturais. A casca foi misturada com concreto e aplicada nas finalizações”, conta a arquiteta Annemariken Hilberink.

 

 

Estudantes de arquitetura da Universidade de Kaiserslautern construíram este centro para refugiados em Mannheim, na Alemanha. O espaço de 550 m² é feito inteiramente de laminados reforçados e perfis da madeira Douglas Fir, espécie conífera americana.

Estudantes de arquitetura da Universidade de Kaiserslautern construíram este centro para refugiados em Mannheim, na Alemanha. O espaço de 550 m² é feito inteiramente de laminados reforçados e perfis da madeira Douglas Fir, espécie conífera americana. (Yannick Wegner/Divulgação)

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s