6 dicas para escolher, instalar e manter portas customizadas

Investir em uma porta personalizada, principalmente quando há o desejo de impressionar, é uma ótima aposta! Confira as explicações e inspire-se!

ACERTE NA COMPRA

A escolha deve considerar o perfil do projeto, o material e o sistema mais adequados

1. Pronta ou sob medida?

Depende do orçamento e da especificação do projeto. “Embora custe bem mais do que um modelo-padrão, a versão sob medida dá mais liberdade e personalidade ao ambiente”, avalia Ana Yoshida. Uma vantagem das peças prontas é que algumas empresas oferecem kits já com batentes, guarnições e dobradiças.

2. Sistemas de abertura

Se a ideia é economizar espaço, as opções comuns perdem para as pivotantes. “Parte da folha fica para fora do ambiente quando a porta é aberta, por isso cai bem em lugares pequenos ou onde há móveis perto da entrada”, ensina a arquiteta Nadja Bonan. Essa vantagem também vale para as de correr, práticas principalmente nos ambientes integrados.

3. Materiais

A madeira é um hit, pois possibilita a criação de diversos desenhos, com cavas e ripas. “Na entrada, especialmente de casas, prefira as maciças, mais seguras e resistentes”, diz Nadja. “Para os fãs do estilo industrial, uma boa são as de ferro”, recomenda a arquiteta Juliana Bianchi. Já as de alumínio são imbatíveis em locais com maresia.

 

Leia também: Qual é o melhor material para a porta de entrada?

 

 

INSTALAÇÃO SEM ERROS

Os cuidados começam na abertura do vão na parede e chegam até a manutenção

1. Dimensões do vão

De acordo com Beatriz Bollduck, diretora de marketing da Pormade, ele deve ser maior do que a peça (5 cm na altura e 8 cm na largura), pois deve-se considerar os batentes em torno. Isso possibilita a movimentação correta das folhas e barra a entrada de luz e ar. Por isso, é importante prever o tamanho exato da porta a ser instalada.

2. Fixação Perfeita

Conte com mão de obra especializada em cada material e siga à risca as orientações do fabricante. Para portas de alumínio, usam-se grapas (chumbadores) e calços. Já o kit da porta de madeira, incluindo batentes e guarnições, deve ser instalado com espuma de poliuretano. Depois de injetado no caixilho, o material se expande, trava a madeira e faz a vedação.

3. Manutenção

Prefira produtos neutros e recomendados pelo fabricante. Vale evitar agentes abrasivos, a exemplo das palhas de aço, e produtos químicos, como querosene, cloro e removedores. Na madeira, a reaplicação de stains e vernizes varia, pois está ligada ao local onde se encontra a folha e sua exposição ao tempo. Antes da repintura, é importante retirar a camada anterior.

 

Leia também: Escolha certa: 24 portas incríveis para inspirar a reforma

Confira algumas ideias na galeria abaixo:

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s