Por dentro do Sesc 24 de Maio

O novo centro cultural é assinado pelo premiado arquiteto Paulo Mendes da Rocha em parceria com o escritório MMBB Arquitetos

Localizado no coração da cidade de São Paulo, próximo ao Theatro Municipal e à Galeria do Rock, o Sesc 24 de Maio está na reta final das obras. A inauguração do espaço entre a rua que dá o nome à unidade com a Avenida Dom José de Barros acontecerá no dia 19 de agosto.

O centro cultural, dedicado à cultura, cidadania e ao bem-estar, ocupa o prédio da antiga loja de departamento Mesbla. O projeto de reestruturação nasce com a força da assinatura do arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha em parceria com o escritório MMBB Arquitetos.

Na reforma radical do edifício, pilares robustos foram erguidos nos quatro cantos de um vazio central existente, de 14 x 14 metros, possibilitando grandes áreas livres nos pavimentos.

“Essas estruturas foram prolongadas terreno adentro. No subsolo, criamos o teatro, que é totalmente independente do funcionamento do restante do prédio, algo indispensável para essa atividade”, diz Mendes da Rocha. Na direção oposta, rumo ao 13º andar, os pilares sustentam a área da piscina na cobertura, um dos grandes destaques da proposta.

Sesc 24 de Maio #mmbb #pmr #arquitetura #sesc24demaio

A post shared by MMBB Arquitetos (@mmbb_arquitetos) on

Segundo Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo, a nova unidade oferece uma perspectiva imensa de atendimento à população. “Milhões de pessoas vivem ou frequentam o centro diariamente. Por outro lado, as programações acontecem também fora do horário de trabalho e aos fins de semana.”

Sesc 24 de Maio

Estivemos por lá para conhecer de perto a unidade de cerca de 28 mil metros quadrados que abrigará teatro, biblioteca, restaurante, espaço de convivência, exposições, além de áreas para práticas de atividades esportivas e corporais.

A expectativa é que o prédio receba cinco mil pessoas diariamente, entre trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e população em geral. Confira alguns dos espaços na galeria a seguir.

Outros destaques

– A unidade é composta por dois prédios que passaram por uma completa reestruturação. Veio de Mendes da Rocha, durante uma visita ao endereço, a sugestão de comprar um edifício vizinho, à venda na época. Hoje ele abriga a infraestrutura necessária (sanitários, locais de armazenamento etc)  para o funcionamento do centro cultural, onde foi possível construir amplas áreas de exposições, convivência e outras atividades.

– O térreo é uma espécie de galeria: a passagem livre e coberta permitirá aos pedestres cruzar da Rua 24 de Maio para Avenida Dom José de Barros e vice-versa.

 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s