Sobrado de 191 m² foi completamente repaginado

Deixar para trás o estilo de vida típico de apartamento para encontrar a casa perfeita é o sonho de muitos paulistanos

Basta uma conversa entre amigos para descobrir: a vontade de morar numa casa onde seja possível ouvir a chuva batendo no telhado e haja espaço para pisar na grama tornou-se um sonho espantosamente comum.

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

“Tenho notado uma busca cada vez mais presente pela simplicidade. E isso aparece também no tipo de reforma feita nas construções, valorizando suas belezas originais”, avalia o arquiteto Victor Castro, sócio de Omar Dalank no estúdio paulistano ODVO. Neste endereço da Zona Sul de São Paulo, não foi diferente. Parte da estrutura metálica já havia sido colocada numa intervenção anterior a fim de melhorar a distribuição interna, mas maquiou detalhes importantes.

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

No formato prévio, um forro baixo deixava o pé-direito quase claustrofóbico, o lavabo ocupava o vão da escada e a entrada parecia inóspita. As mudanças começaram pela frente. Uma folha de vidro deu fim à sensação de enclausuramento e ganhou a companhia do rasgo no piso de fulgê para a vegetação, criando um pátio pequeno, mas acolhedor. Deslocado para a frente, o lavabo agora compõe a volumetria da fachada, liberando a bela curva sob a escada restaurada.

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

Em nome da unidade visual, o piso e o forro do térreo agora exibem a cor cinza (as juntas de dilatação foram desenhadas de forma a valorizar o material), fazendo belo contraste com a estrutura metálica preta. Esta última, aliás, recebeu reforço para que mais paredes pudessem vir abaixo, abrindo caminho para a rotina da casa e as brincadeiras do pequeno Bruno, que mora ali com os pais e a irmã ainda bebê.

Leia também: 8 projetos com contêineres 

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

O quintal dos fundos desponta como um dos lugares favoritos. Simbolizando a boa convivência com outros tempos, as belas esquadrias e o guarda-corpo do segundo andar continuaram, prova de que resgatar o passado pode ser a melhor maneira de simplificar a vida – e reverenciar o futuro.

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

 

 (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s