Pura inspiração: divisória remete ao passado da casinha de vila

O imóvel antigo é compartilhado por três escritórios de arquitetura determinados a preservar a história do local

O grafismo surpreendente da janela desta casinha de vila, erguida na década de 20 em São Paulo, inspirou o desenho da esquadria maior (na foto, em primeiro plano) que divide a sala de reuniões dos demais ambientes.

No endereço ocupado pela Mandril Arquitetura e pelas arquitetas Gabriela Marques e Carol Miluzzi, atualmente “o vão de 2,17 m de largura é encerrado por duas partes fixas, chumbadas, e duas de correr”, afirma a designer Helena Kallas, sócia da Mandril.

 (Divulgação/Ana Mello)

Perfis de metalon pintados de preto emolduram as mesmas folhas de vidro martelado presentes na tal janelinha, cuja aparência não denota a idade.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.