Em Campinas, casa se ajusta suavemente ao solo

Descolada do solo e dotada de acabamentos e tons orgânicos, esta casa cumpre seu intento

A magnitude da proposta – são 1 585 m² de área nesta morada em Sousas, distrito próximo de Campinas, SP – é diretamente proporcional ao empenho dos envolvidos e ao porte da equipe contratada. E, vale saber, nesse caso, a matemática teve saldo positivo. “Numa edificação assim, grande, é preciso acionar vários especialistas a fim de desenvolver os projetos complementares e, depois, compatibilizar tudo”, revela Lucas Padovani, sócio-diretor do Padovani Arquitetos + Associados, escritório da região ao qual coube a tarefa de desenvolver mais do que o projeto, o plano de ação.

O volume de pedra alterna muros de arrimo e partes de alvenaria revestida com o mesmo material, pedra de rachão comprada nos arredores. A pequena janela na extremidade pertence à adega e funciona como um mirante. Para que ficassem com aspecto mais natural, as quadras de tênis de praia (são duas) assumiram um desenho orgânico, que excede os limites necessários ao esporte. Também foram instaladas perto do lago ornamental.

O volume de pedra alterna muros de arrimo e partes de alvenaria revestida com o mesmo material, pedra de rachão comprada nos arredores. A pequena janela na extremidade pertence à adega e funciona como um mirante. Para que ficassem com aspecto mais natural, as quadras de tênis de praia (são duas) assumiram um desenho orgânico, que excede os limites necessários ao esporte. Também foram instaladas perto do lago ornamental. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

O partido também surgiu de outro número impressionante: os 20 mil m² do terreno em um condomínio fechado, dotado de um declive significativo e com um maciço montanhoso ao alcance dos olhos. (Trata-se da Serra das Cabras, importante evento natural localizado nesse trecho do interior paulista, algo a ser considerado e valorizado nos planos da construção.) “O casal de clientes aguardava o nascimento de filhos gêmeos e planejava a mudança de São Paulo para cá. Eles já viviam em uma casa grande e queriam maximizar isso. Imaginavam o novo endereço com espaços superamplos e muitas instalações para receber os amigos e os parentes nos fins de semana”, segue Lucas.

Importante para refrescar, o lago ou piscina natural (feito pela Ecosys, especialista no assunto) ganhou paisagismo no capricho. Palmeiras, papiros e juncos pontuam o reservatório escavado no solo, impermeabilizado e forrado de areia. Acostumados aos peixinhos que mantém as águas limpas, os filhos dos proprietários costumam nadar no local.

Importante para refrescar, o lago ou piscina natural (feito pela Ecosys, especialista no assunto) ganhou paisagismo no capricho. Palmeiras, papiros e juncos pontuam o reservatório escavado no solo, impermeabilizado e forrado de areia. Acostumados aos peixinhos que mantém as águas limpas, os filhos dos proprietários costumam nadar no local. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

Definida como protagonista, a paisagem ditou as condições daquilo que começava a se delinear. O nível mais alto do lote foi estabelecido como ponto de partida para a residência, onde estariam preservados os melhores visuais do entorno. A edificação seguiria escalonada dali para baixo, acomodando- se em outros dois patamares.

Uma área gourmet extra, além da interna, completa as instalações.

Uma área gourmet extra, além da interna, completa as instalações. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

Como o programa de necessidades previa um bom número de ambientes – a família é esportista e incluiu no rol quadras de tênis de praia, piscina, lago ornamental, sala de ginástica e de brinquedos, entre outros –, a equipe de arquitetura tratou de rotacionar o bloco superior, garantindo assim a insolação adequada e o posicionamento estratégico das aberturas.

No ponto mais alto do terreno, a área da piscina foi brindada com um amplo panorama – e permite ainda acompanhar as partidas de tênis na quadra embaixo. O tanque exibe pastilhas verdes no tom Bermuda (5 x 5 cm, da Cerâmica Atlas, na Mais Revestimentos). No piso, travertino romano bruto fornecido pela Beija-Flor Madeireira & Marmoraria.

No ponto mais alto do terreno, a área da piscina foi brindada com um amplo panorama – e permite ainda acompanhar as partidas de tênis na quadra embaixo. O tanque exibe pastilhas verdes no tom Bermuda (5 x 5 cm, da Cerâmica Atlas, na Mais Revestimentos). No piso, travertino romano bruto fornecido pela Beija-Flor Madeireira & Marmoraria. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

Cada lugar saiu presenteado com recortes atrativos do cenário. Tais soluções ainda evitaram que o conjunto de três andares parecesse excessivamente verticalizado, quase um pequeno prédio. “A ideia era estabelecer uma forma predominantemente horizontal, que parecesse pousar no solo”, explica Lucas. Essa intenção encontrou reforços com a chegada do paisagista Alexandre Furcolin, ainda nos estudos preliminares, para ajudar a pensar em áreas externas bonitas, funcionais e simples de manter – desnecessário dizer que a presença de materiais orgânicos saiu enfatizada.

A relação estreita entre dentro e fora marca boa parte da construção, começando pela varanda, sobreposta pela projeção em balanço dos beirais dos quartos, no pavimento superior. Trata-se desta aba de aço pintada de marrom, mesma cor das portas de correr também de alumínio (Alumis Esquadrias). Ao fundo, no prolongamento do trecho com forro de bambu, ficam os quartos de hóspedes.

A relação estreita entre dentro e fora marca boa parte da construção, começando pela varanda, sobreposta pela projeção em balanço dos beirais dos quartos, no pavimento superior. Trata-se desta aba de aço pintada de marrom, mesma cor das portas de correr também de alumínio (Alumis Esquadrias). Ao fundo, no prolongamento do trecho com forro de bambu, ficam os quartos de hóspedes. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

Traçados os rumos exatos do que seria erguido – a muitas mãos –, os profissionais do Padovani Arquitetos + Associados acharam por bem liderar a administração da obra (que durou 20 meses) e engrossaram o quadro de funcionários com esse objetivo. “Às vezes, em projetos maiores, assumimos também essa parte. Assim conseguimos garantir a execução exata do que foi combinado e controlar melhor o resultado”, finaliza o arquiteto.

Apenas de manhã os raios de sol atravessam a varanda e entram pela sala de estar, voltada para o norte: medida da maior importância numa região como esta, que pode ser quente e seca. As grelhas no forro de gesso revelam a presença de ar condicionado central, auxílio à ventilação cruzada. As esquadrias de correr se escondem ao lado da parede com Tecnocimento (NS Brazil).

Apenas de manhã os raios de sol atravessam a varanda e entram pela sala de estar, voltada para o norte: medida da maior importância numa região como esta, que pode ser quente e seca. As grelhas no forro de gesso revelam a presença de ar condicionado central, auxílio à ventilação cruzada. As esquadrias de correr se escondem ao lado da parede com Tecnocimento (NS Brazil). (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

Em posição central, a escada articula os vários núcleos da casa e encurta a circulação – os espaços menos usados localizam-se nas extremidades. Com patamares de madeira apoiados em estrutura de metal, fica à esquerda da porta de entrada. É preciso atravessar o jardim interno com grama-preta e pacovás para chegar ao lavabo, do outro lado.

Em posição central, a escada articula os vários núcleos da casa e encurta a circulação – os espaços menos usados localizam-se nas extremidades. Com patamares de madeira apoiados em estrutura de metal, fica à esquerda da porta de entrada. É preciso atravessar o jardim interno com grama-preta e pacovás para chegar ao lavabo, do outro lado. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

Em todo o térreo, assim como nesta cozinha gourmet, prevalece o porcelanato Munari Cimento AC (90 x 90 cm, da Eliane).

Em todo o térreo, assim como nesta cozinha gourmet, prevalece o porcelanato Munari Cimento AC (90 x 90 cm, da Eliane). (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

 

Alinhada com a bancada, a claraboia no teto tem 30 cm de largura – suficientes para a luz natural entrar, bater nas paredes e iluminar o interior. Uma abertura ainda deixa o vapor escapar. Repare que a bancada baixa de mármore branco extra desenha um banco no boxe.

Alinhada com a bancada, a claraboia no teto tem 30 cm de largura – suficientes para a luz natural entrar, bater nas paredes e iluminar o interior. Uma abertura ainda deixa o vapor escapar. Repare que a bancada baixa de mármore branco extra desenha um banco no boxe. (Evelyn Müller/Evelyn Müller)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s