Como driblar uma vizinhança adensada

Sufocada por construções contíguas, esta casa de 89 m² em Buenos Aires, na Argentina, teve seus limites reinventados em prol de arejamento e luz

Na Argentina, é comum denominar genericamente de PH (propiedad horizontal) a tipologia de uma série de casas que dividem o mesmo terreno, uma seguida da outra. É justamente o caso deste imóvel de 89 m², cuja reforma coube ao escritório CCPM Arquitectos. Batizada de PH Lavalleja na reforma, a residência era a última do longo lote. Concentrando-se num jogo de recortes, o projeto se valeu de uma espécie de envelope metálico único aberto aqui e ali para promover claridade e ventilação, alternando a comunicação dentro e fora. “As aberturas enquadram o cenário em que a arquitetura surge”, defendem os arquitetos do grupo, Constanza Chiozza e Pedro Magnasco. No interior, a marcenaria sob medida ajuda a aproveitar o espaço no sentido vertical, oferecendo diferentes situações de uso.

Leia também: Pisos para área externa: três modelos para diferentes objetivos

PARA ORGANIZAR

A marcenaria mostrou-se essencial na definição dos cômodos, cuja comunicação se dá naturalmente, entre um patamar aberto e outro.

 (Javier Augustín Rojas/Divulgação)

 

PARA ILUMINAR

Recortes como este, fechados com vidro, se multiplicam ao longo dos andares, criando um jogo geométrico para a entrada de luz.

 (Javier Augustín Rojas/Divulgação)

 

PARA PROTEGER

Removidos, os fechamentos originais foram substituídos por esta casca única de metal pintado de branco, o que permitiu um desenho sob medida das partes abertas e fechadas.

Nesta visão do exterior, é possível perceber o perfil das casas que dividem o mesmo corredor no entorno do imóvel. Com seu revestimento metálico e racional, a proposta toda branca agora o distingue do restante.

Nesta visão do exterior, é possível perceber o perfil das casas que dividem o mesmo corredor no entorno do imóvel. Com seu revestimento metálico e racional, a proposta toda branca agora o distingue do restante. (Javier Augustín Rojas/Divulgação)

 

PARA AMPLIAR

Diante dos 89 m² da construção, a saída foi tirar partido vertical do espaço, com mezaninos formando diferentes ambientes.

 (Javier Augustín Rojas/Divulgação)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s