Casa no interior de São Paulo tem até mirante

Suavemente ajustada ao declive, esta casa foi pensada como uma conversa aberta com o entorno. O observatório envidraçado é o ponto alto do projeto

Esta casa nasceu do sonho de trocar a rotina num apartamento na capital paulista pela vida em algum condomínio afastado da metrópole. Para que a mudança fosse sentida com mais intensidade, os moradores buscaram um lote que tivesse uma vista de tirar o fôlego, encontrado em Aldeia da Serra, empreendimento já bastante consolidado em Santana do Parnaíba, SP.

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

 

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

Leia também: Novos materiais permitem construir em menos tempo

E foi ao trio do FGMF Arquitetos, Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, que confiaram a missão de projetar ali uma morada baseada numa relação de especial transparência com o entorno. “Quanto à implantação, é a casa mais orgânica que já projetamos, deixamos tudo acontecer de acordo com o local”, avalia Fernando referindo-se ao escalonamento morro abaixo.

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

 

E completa: “É como se fosse uma engrenagem habitável, com vigas expostas, jardins, brises e vidros se apoderando do espaço justamente para dialogar com ele”, completa. Como os proprietários têm dois filhos pequenos, queriam um dia a dia prático, razão pela qual fizeram questão de manter num único pavimento a maior parte do programa de necessidadescozinha, lavanderia, salas de jantar e de estar, churrasqueira e piscina.

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

“Dado o formato estreito e comprido do terreno em declive, o difícil foi conseguir pensar numa configuração que desse conta disso tudo sem verticalizar demais nem deixar boa parte dos ambientes escuros”, lembra o arquiteto. De repente, um estalo! A saída foi criar um belo recorte na planta, onde encaixou-se uma área verde envidraçada no meio da residência.

Leia também: 5 projetos com porta-camarão

 (Victo Affaro/Victor Affaro)

A força visual do resultado vem muito dessa abertura em contraste com a estrutura metálica aparente de aço oxidado. Brises laterais, confeccionados com o mesmo material, envelopam o conjunto. O protagonista e canto preferido da família, no entanto, é mesmo o mirante, apoiado sobre um único perfil tubular de cerca de 8 m. Como o terreno continua descendo em direção ao lago do condomínio, a sensação de quem curte a paisagem é de estar ainda mais alto.

 (Victor Affaro/Victor Affaro)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s