Cabanas para esquecer da vida

Fugir do frenesi urbano não chega a ser uma ambição original, mas estes refúgios divertidos e inovadores adicionam fantasia ao sonho de morar perto da natureza

A Cabin 2, concebida pelo escritório Maddison Architects como extensão de uma residência no litoral australiano, aposta na combinação de superfícies envidraçadas, piso de concreto e revestimento interno de compensado de madeira. Função? Acomodar hóspedes. Seu desenho assimétrico comporta uma suíte encaixada no mezanino formado pelo ângulo da cobertura, além de um living rebaixado em 50 cm. 

Menos propenso à vida social, o artista britânico Stephen Turner embarcou na viagem proposta pelo PAD Studio ao aceitar viver no Exbury Egg, estrutura flutuante de madeira, parte de uma ação  para monitorar o rio Beaulieu, no sul da Inglaterra. Ancorado na margem, o módulo conta com um aporte mínimo de energia solar, suficiente para algumas horas de iluminação. O espírito, segundo Turner, é “relacionar-se de forma ética com a natureza, tocando-a suavemente.”

Veja mais detalhes sobre as duas cabanas na galeria de fotos abaixo. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s