Jardim urbano: varanda de apê se encheu de verde

No projeto de Patricia Alvarenga, o espaço de de 1,50 m de largura, em São Paulo, agora abriga diversas espécies de plantas

Aquele desejo de quem mora na metrópole por um pouco mais de natureza, mesmo que em pequenas porções, foi aqui atendido pelo projeto da designer de interiores e paisagista Patrícia Alvarenga, do PPStudio, em parceria com o Gabarron Paisagismo. Diante da varanda de 1,50 x 6,50 m, a solução foi preencher inteiramente de plantas o guarda-corpo de alvenaria de 1,30 m de altura. “A ideia nasceu dos clientes, Américo e Bernardo, que resolveram abrir o terraço fechado pelos moradores anteriores”, conta Patrícia.

O deck de cumaru reveste a varanda do apartamento, cujo projeto de reforma coube ao arquiteto José Luiz Favaro. Para a irrigação automatizada com timer, válvulas liberam água para dutos com gotejadores. Pendurado na viga, balanço da Tidelli

O deck de cumaru reveste a varanda do apartamento, cujo projeto de reforma coube ao arquiteto José Luiz Favaro. Para a irrigação automatizada com timer, válvulas liberam água para dutos com gotejadores. Pendurado na viga, balanço da Tidelli (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

Veja também

O visual pretendido? Nada menos do que uma minifloresta, com flores pontuadas no painel. “Buscando dar à composição essa sensação e o efeito denso, escolhemos um mix de espécies com texturas, cores e volumes variados.” Ensolarada, a área precisou ter a vegetação setorizada: tipos mais resistentes na parte superior e os delicados (como renda-portuguesa), na inferior.

Begônia-bronze (Begonia hibrida): bem brasileira, floresce praticamente o ano
inteiro.

Begônia-bronze (Begonia hibrida): bem brasileira, floresce praticamente o ano
inteiro. (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

Dólar (Plectranthus coleoides): herbácea de fácil cultivo, muito usada como forração e ideal para crescer pendente, formando cascatas.

Dólar (Plectranthus coleoides): herbácea de fácil cultivo, muito usada como forração e ideal para crescer pendente, formando cascatas. (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

A instalação se deu diretamente sobre manta geotêxtil à frente de uma placa impermeabilizante que estrutura o sistema. “As plantas enraizam na própria manta, sem necessidade de substrato, vasos ou módulos. Nessa técnica nova, precisamos do dobro de mudas.”

Gota-de-orvalho (Evolvulus pusillus): herbácea rasteira, aceita pleno sol ou meia-sombra e dá umas florzinhas brancas delicadas.

Gota-de-orvalho (Evolvulus pusillus): herbácea rasteira, aceita pleno sol ou meia-sombra e dá umas florzinhas brancas delicadas. (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

Lambari (Tradescantia zebrina): herbácea
rústica, adapta-se bem à sombra como excelente forração.

Lambari (Tradescantia zebrina): herbácea
rústica, adapta-se bem à sombra como excelente forração. (Cacá Bratke/Cacá Bratke)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s