7 escadas incríveis que vão encorajar uma obra em casa

Retas, em balanço ou com desenho em curva, as estruturas com degraus podem se transformar no ponto alto de um projeto ao ganhar status de escultura

A cada degrau, beleza, criatividade e rigor técnico estruturam escadas que flertam com a arte. Com papel de destaque nos projetos, as sete propostas a seguir também aliam funcionalidade e bom aproveitamento do espaço. Descubra os detalhes desses lances descendo a tela.

1. Chapas em curva

Projetado para uma casa de campo, o exemplar em U com degraus em leque exibe estrutura e guarda-corpo de cumaru, envelopados por chapas de aço-carbono com pintura automotiva preta. “A leveza e os materiais são os mesmos da arquitetura”, explica a arquiteta Fernanda Marques. A escada, com pisadas e espelhos de 28 cm e 18 cm respectivamente, tem 1,10 m de largura livre. Execução da ICC Escadas. (Fernando Guerra/Fernando Guerra)

2. Em balanço

Tirantes metálicos fixados na laje e na base da escada desenham um guarda-corpo exclusivo para a peça que liga o quarto do casal ao closet, aproveitando o pé-direito de 5 m. Com apenas 50 cm de largura e pisadas e espelhos de 22 cm, a estrutura concebida pela arquiteta Tucah Campos recebeu pintura eletrostática acobreada, fundindo-se visualmente com o armário no fundo (Marcenaria Oriol). “Fizemos um reforço na laje para garantir que o peso fosse suportado com segurança”, afirma. Execução da Artefacto Serralheria. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

3. Lances independentes

“A ideia era que a escada se tornasse um elemento de destaque e desse a impressão de flutuar no espaço”, conta o arquiteto Antonio Armando de Araujo. Ao reformar este loft, ele retirou os corrimãos que acompanhavam os dois lances de sete degraus cada um. A estrutura de aço fundido, parafusada em piso, parede e laje, recebeu pisadas de tauari de 75 x 27 cm e patamares de 75 x 80 cm. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

4. Desenho criativo

O sobrado trocou a antiga escada de concreto por esta versão com tábuas de filetes de madeiras variadas. Os três primeiros degraus, apoiados no piso e nas paredes, são seguidos pelo leque de vão vazado e chapas de sustentação de aço. Depois vêm as pisadas esculpidas na alvenaria. “O novo modelo abriu espaço para um lavabo”, diz o arquiteto Flavio Cunha, que assina o projeto, realizado por seu escritório, o SET Arquitetura e Construções. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

5. Discrição do guarda-corpo

O zigue-zague com estrutura metálica encapada por folhas de nogueira é protagonista neste living, conectando-o ao mezanino. “O perfil de fixação do guarda-corpo fica oculto sob uma capa de madeira, dando a impressão de que o vidro temperado está encrustado na marcenaria”, explica a arquiteta Simone Saccab Vianna, autora da ideia. Note que o segundo degrau, a 40 cm do chão, foi prolongado para também desempenhar o papel de banco. Execução: Marcenaria e Decorações Fazzio, com vidros da Comovil. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

6. Metal dobrado

Dono de uma configuração curiosa, este imóvel dos anos 50 exibia uma estrutura em caracol no centro da sala. “Mas a moradora sonhava com uma peça de chapa metálica branca”, conta a arquiteta Duda Senna, que, para atender ao pedido, transferiu o acesso ao segundo andar para junto da porta de entrada. Engastado na parede e suspenso por tirantes metálicos presos à viga estrutural, o novo modelo, com 75 cm de largura, foi confeccionado com metal dobrado e fundido pela IRJ Rodrigues Engenharia. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

7. Leveza pura

Neste apê de estilo industrial, com 5,20 m de pé-direito, a escada chegou para ampliar o espaço disponível. “Ela alcança o mezanino, construído na reforma. Assim, transformamos o apartamento de 35 m² em um dúplex de 50 m²”, explica a arquiteta Marina Breves. Os degraus de ferro (70 x 28 cm) foram escorados em uma viga transversal embutida na parede e contam com um guarda-corpo de cabos de aço, os quais fixam-se na laje da cobertura. Pranchas de cumaru formam as pisadas. (Eduardo Pozella/Eduardo Pozella)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s