Jardim divertido usa blocos de concreto

Em blocos desencontrados, nasce um paisagismo prático e descolado

Olhando bem, dá para reconhecer a influência de jogos como o Tetris neste projeto do escritório paulistano Suite Arquitetos. “Usar a criatividade em favor do design de baixo custo é sempre um desafio. Esta intervenção foi como resolver um grande quebra-cabeça”, conta o arquiteto Filipe Troncon. O cenário era desafiador: o canteiro lateral da casa pedia um plano arrojado para encher de verde a área de 20 m de comprimento e pouco mais de 80 cm de largura. “Depois de aplainar a terra, empilhamos os blocos de concreto, casando os nichos de forma equilibrada. Dispensamos argamassa. O próprio peso das peças trava o conjunto”, detalha. Em dois dias, ergueu-se a estrutura ao longo do corredor, e mais um foi necessário para a colocação das plantas – trabalho do arquiteto paisagista Cezar Scarpato, também de São Paulo. “Escolhi espécies que aguentam espaços confinados, pois os berços são cubos de 10 cm de lado”, conta. No piso, a grama arremata a proposta e esconde a fiação das luminárias.

Planejamento

Os nichos funcionam bem como vasos porque são porosos e escoam a água. “Mesmo com o fundo das peças fechado, não há risco de encharcamento das plantas”, avalia o paisagista.

Montagem

Os arquitetos começaram bolando um trecho de 1,20 m. Para facilitar a manutenção, a altura não ultrapassa 1 m em nenhum ponto. Depois, foi só repetir a receita até o fim do quintal.

Plantio

Como o local recebe luz solar direta apenas durante um período do dia, o paisagista investiu em exemplares de meia-sombra. As flores (lavanda, torênia e onze-horas) ficam em locais mais quentes para ganhar viço, enquanto as folhagens (lambari, zebrina, espada-de-santa-rita, aspargo-pendente e aspargo-pluma) preenchem os espaços com distintos tons verdes. Um truque: as trepadeiras (tumbérgia, jasmim-de-açores e amor-agarradinho) vão direto no chão para que consigam se desenvolver.

Disposição inovadora

Se você quiser ter alguns bloquinhos em balanço, use argamassa do tipo ACIII para áreas externas na fixação das peças. Para garantir a segurança, respeite a indicação de preparo e o tempo de secagem descritos na embalagem.

Uso culinário

“Quando recebem sol e água adequados a seu crescimento, ervas e temperos costumam tolerar bem os espaços confinados. Uma solução como esta pode render uma bela horta caseira”, indica Filipe Troncon.

Invista na cor

Crie uma distribuição de blocos adequada e, se desejar, pinte-os de tinta acrílica, que garante melhor acabamento. Vale lembrar que a umidade das plantas vai interferir no acabamento, mas esse efeito dá charme ao conjunto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s