Monte uma luminária com fita de led

Queridinho da economia doméstica, esse pequeno diodo emissor de luz chegou para ficar. Veja a seguir como tirar o melhor proveito da versão em fita, acessório versátil que se encaixa em qualquer projeto

Flexível e seccionável em pequenas partes, a fita de led oferece uma vasta gama de potências e ocupa com facilidade trechos estreitos em sancas ou armários. Seu uso mais comum é o de iluminação complementar em armários, mas até quando está solta ela tem charme de sobra. A questão mais complicada do processo é que nem sempre encontramos no mercado a fita na medida exata para cada projeto. 

Conheça melhor as fitas de led – e aprenda a comprar o produto certo para o seu projeto – com o auxílio do glossário a seguir. Depois, confira nas imagens da galeria seguir o jeito certo de emendar dois trechos para alcançar o comprimento desejado. Mão na massa! 

No fim da matéria, você ainda encontra uma vitrine com cinco produtos, todos com especificações detalhadas e preço. 

GLOSSÁRIO BÁSICO DAS FITAS DE LED

Lúmen, driver, IP: traduzimos os termos técnicos do mundo do led para ajudar você a encontrar o produto ideal para o seu projeto, sem se enrolar

LÚMEN

Quantifica (em lm) o fluxo luminoso, ou seja, quanto de claridade o equipamento é capaz de gerar. Como referência para comparação, uma lâmpada incandescente de 60 W (a mais vendida do Brasil até 2015) emite entre 800 e 900 lúmens.

ÍNDICE DE PROTEÇÃO

É determinado por dois números, que indicam a resistência à poeira (I, que vai de zero a seis) e à umidade (P, que vai de zero a oito). Uma fita IP 20 oferece proteção média quanto à poeira e nula no que diz respeito à água; um modelo IP 68 pode até ser submerso.

DRIVER

Dispositivo de controle que age como fonte de alimentação das fitas. Para escolher o modelo certo, é preciso fazer uma conta que divide sua capacidade pela potência da fita de led, sempre deixando uma margem entre 10% e 20% de sobra para alimentação do próprio equipamento. Por exemplo: para 5 m de uma fita de potência de 4,8 W/m, o melhor driver é o de 30 W (24 W de potência no total + 4,8 W de margem de segurança).

TEMPERATURA DE COR

A medida em kelvins (K) diz se o tom de branco é frio (6,4 mil K), intermediário (4 mil K) ou quente, amarelado (2,7 mil K).

POTÊNCIA DA FITA

É dada pela unidade watts por metro (W/m) e é informação fundamental para dimensionar corretamente a escolha do driver que vai abastecer o conjunto.

LED RGB

Oferece luz colorida, partindo dos tons básicos vermelho, verde e azul (red, green, blue, em inglês). Seu funcionamento é mais elaborado e pede o complemento de um receptor de sinal e de um controlador. Detalhe importante: as fitas coloridas não exibem na embalagem a quantidade de lúmens capazes de gerar, já que costumam ser mais decorativas do que funcionais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s