7 vezes em que a escada foi a protagonista do ambiente

Para além da funcionalidade, a série de degraus rouba a cena em projetos variados. Inspire-se!

De diferentes materiais, cores e formatos – reta, em L, em U, em curvas etc. – as escadas ganham ares esculturais em propostas clássicas ou mais arrojadas. As imagens abaixo estão aí para provar o potencial arquitetônico e decorativo dessa estrutura.

Mármore rosa cobre a escada, apenas polida na reforma comandada pelo escritório Nitsche Arquitetos. (Foto: Victor Affaro)

A escada feita pelo Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo com madeira curvada passou por restauro e agora vale como uma obra de arte que une os três andares deste sobrado paulistano. O projeto de reforma é de autoria do escritório ODVO Arquitetura e Urbanismo. (Foto: Lauro Rocha)

A fim de que a estrutura não tomasse muito espaço, os arquitetos João Paulo Daolio e Thiago Natal Duarte, sócios do escritório Obra Arquitetos, projetaram um modelo Santos Dumont – com degraus alternados para os pés direito e esquerdo – que vence grandes inclinações. O vão inferior ganhou armários. (Foto: Victor Affaro)

Neste refúgio de férias, de autoria do arquiteto Andre Becker Pennewaert, a série de degraus foi realizada no canteiro de obras. Para erguer cada parede, duas fôrmas entravam em cena: concretava-se a primeira, sempre com os conduítes e as tubulações dentro, depois a seguinte, em cima. (Foto: Victor Affaro)

O esqueleto metálico e a pisada de madeira fazem da escada um elemento leve, quase escultural, na residência assinada pelo arquiteto Rafic Farah (Foto: Zé Gabriel)

Destaque do ambiente que integra sala de televisão, jantar e cozinha, a estrutura de metal com pintura automotiva é revestida internamente com carpete. O projeto é assinado pelo escritório Maganhoto e Casagrande Arquitetura. (Foto: Rodrigo Ramirez/ Divulgação)

O arquiteto Rodrigo Ohtake é afeito a desenhar escada. Segundo ele, é um item que reserva certa poesia. Nesta proposta do profissional, o elemento de concreto revela seu desenho híbrido, misto de degraus, prateleiras e bancada. Não há guarda-corpo, apenas um corrimão para ajudar na subida. (Foto: Fran Parente) 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s