Tira-dúvidas da obra: por que impermeabilizar o banheiro é importante?

Saiba os motivos que tornam essa etapa tão fundamental

Na construção residencial, o custo da impermeabilização de um banheiro consome menos de 1% do valor total da obra. Esse é o cômodo que mais requer cuidados, pois sofre com a presença de água das seguintes formas: diretamente no piso, por percolação nas paredes (escorre e penetra pelos poros e pelo rejunte) e com o vapor que atinge o teto. Mesmo assim, muita gente negligencia a escolha dessa proteção ou deixa a tarefa para o acabamento, ao confiar na baixa porosidade do porcelanato ou da pedra natural tratada, e se esquece do ponto fraco – o rejunte. O fato é que a impermeabilização configura um procedimento essencial para garantir o conforto, a higiene e a saúde dos moradores, uma vez que a ausência de umidade desencoraja o aparecimento de bolor.

A aplicação adequada do produto impermeabilizante aumenta a vida útil dos diversos componentes da habitação e garante a segurança das estruturas, já que as ferragens se mantêm resguardadas da oxidação. Também há vantagens financeiras, pois a manutenção da pintura e do revestimento ficará mais espaçada. Ainda sobre o fator economia: no caso da necessidade de corrigir a proteção contra a água em áreas molhadas, será preciso remover o acabamento. Nessa situação, o reparo pode superar em 10% o custo da obra em função do tipo e da quantidade de revestimento a ser refeito. Vale ressaltar que uma residência com boa manutenção agrega cerca de 10 a 20% ao valor do imóvel no decorrer dos anos.

Para que tudo funcione perfeitamente, a manta ou a membrana impermeabilizante deve subir pelas paredes pelo menos 20 cm acima do piso acabado. Dentro do boxe, ela precisa se estender até 1,90 m de altura; na banheira, outros 50 cm acima da borda. No forro, basta pintura com tinta látex acrílica antimofo.

Os sistemas de membranas se mostram ideais para áreas pequenas e com muitos recortes e interferências (tubos, ralos etc.), pois agilizam a aplicação. Também possibilitam assentar o revestimento diretamente sobre a impermeabilização, o que conta pontos quando aumentar a espessura do piso vira um complicador.

Por Marcio Moraes, arquiteto

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s